Sunday, March 15, 2009

Ponto.

eu te vejo daqui de cima
e você não passa de um ponto.

um lindo ponto
que se move lentamente
pela superfície do planeta.

eu te vejo daqui de longe
do meu planeta longínquo
e você não passa de um mísero ponto.

um ponto frágil e ridículo,
que eu não perceberia
se não soubesse que era você esse ponto.

daqui de cima
eu vejo você como um ponto,
que muitas vezes me incomoda
que muitas vezes deveria não existir,
mas existe, está ali,
sempre ali, em algum lugar
e esse ponto que às vezes me faz mal
jamais poderei apagar.

1 comment:

Sarinha said...

a gente nunca vai poder apagar esses pontos, ne?!
seus finais me encantam
:*!