Saturday, October 08, 2016

Calados.

Falamos por não termos espaço para agir
E embora muitos de nós acreditemos
No poder da mudança
Achamos que ela não virá para nós.

Sonhamos porque é só isso que nos cabe
Não há espaço para outras coisas
Que não sejam o tecido frágil da esperança
Costurado pelo desejo de mudar.

Embora gritemos algumas vezes
Somos esquecidos ou escolhidos para sermos abandonados
Por ser assim de alguma maneira mais fácil

Nos calar entre gritos dados uns aos outros
Destruídos por dentro
Desejos mortos.

Sunday, September 04, 2016

Aquele com a?

Por que ao olhar nos teus olhos
Sinto-me fraquejar
Como um animal depois de ser atingido por seu predador -
A adrenalina correndo já se esvai
Junto ao sangue pelas feridas -
E parece que minha coluna é feita de gelatina
Gelada
Que começa a escorrer?

Seria isso um sentimento bom?
Ou é só o medo de um sentimento?

Saturday, September 03, 2016

Assuntos.

por diversas vezes me perguntei
sobre o que falávamos depois que nossos corpos calavam
e o que fazíamos para quebrar
uma parede imensa e quase - que cliché - intransponível
que se ergueu entre nós dois
como o tesão um dia pareceu crescer também.

depois talvez tenha descoberto o que fazíamos
quando não havia nada para fazer
e me sentia sozinho deitado ao teu lado.

mas só talvez.

às vezes eu penso que não descobri nada sobre mim mesmo
e que não sei nada sobre você, também,
afinal, como se pode ter qualquer certeza sobre o outro
quando sobre nós
há tantas dúvidas?

Sunday, August 28, 2016

Estrelas.

contar estrelas na via láctea
pode ser um trabalho árduo
pode ser um trabalho longo
pode ser um trabalho impossível

mas pode nem parecer um trabalho.

porque contar estrelas na via láctea
é uma maneira de se manter vivo.

Empantanado.

Sempre gauche na vida.
Nunca direito ou adestrado.
Fora de padrões.

Não seria agora,
28 anos nas costas
Mais de cem quilos no corpo
Mais de uma tonelada de sentimentos,
Que iria começar a seguir caminhos esperados.

Mais uma vez
O caminho do atoleiro.

Saturday, August 20, 2016

Impotência

o sonho de ser capaz
de ser capaz.

Tuesday, August 16, 2016

Godot

a primeira noite sem dormir -
os pensamentos vazios na mente ecoando solitários
e ainda assim cheios uns dos outros.

a primeira semana sem pensar -
a sensação de incompletude e de incapaz
de que não havia mais o que fazer por mais ninguém
só havia o nada e ele me engolia.

a eterna vigilância que se segue desde então
em busca de algo que pode nunca vir.

sempre à espera.

Sunday, July 24, 2016

Mal estar.

A cabeça a mil
A espinha de gelo
o coração vazio.